• Marco Túlio Gazzola

Estreito de Beagle: por que esse nome?

O Estreito de Beagle (ou Canal de Beagle) é uma passagem natural situada no sul da América do Sul, mais precisamente, na região conhecida como Terra do Fogo. Com uma extensão de, aproximadamente, 240 quilômetros, suas águas atingem territórios argentinos (Ushuaia, por exemplo) e chilenos (Puerto Williams, por exemplo). Pelo fato de uma parte do estreito fazer parte da fronteira Chile-Argentina, podemos imaginar que a região já fora motivo de desavenças entre países, não é mesmo? Foi sim, mas deixaremos para comentar isso um outro dia. Por hora, falaremos desse nome inusitado e de um fato que marcou a história da ciência.


Estreito de Beagle próximo de Ushuaia

Direitos de Imagem: Ted Wakabayashi

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/File:090111-6_Above_%E3%83%93%E3%83%BC%E3%82%B0%E3%83%AB%E6%B0%B4%E9%81%93.jpg


Por que o nome Beagle?

O canal foi assim batizado em homenagem ao navio HMS Beagle, utilizado para as expedições científicas na região. A embarcação, construída por volta de 1820, teria recebido adaptações para exercer a função de navio hidrográfico, realizando três viagens de exploração de longo prazo, as chamadas expedições.


As Expedições do Beagle

A primeira viagem expedicionária do Beagle ocorreu de 1826 a 1830, tendo por objetivo acompanhar o navio HMS Adventure (um navio de maior deslocamento) no levantamento de informações hidrográficas das regiões da Patagônia e da Terra do Fogo. Após um incidente durante essa primeira viagem, assume o comando do HMS Beagle, Robert FitzRoy, que exerceria essa função pelos próximos anos.


HMS Beagle na Terra do Fogo - Autor: Conrad Martens

Direitos de Imagem: Domínio Público

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/File:HMS_Beagle_by_Conrad_Martens.jpg


A segunda Viagem

Para a segunda vigem, Robert conseguiu que o HMS Beagle recebesse uma série de melhorias e, tratou também, de procurar um naturalista que, além de possuir bons conhecimentos de história natural, tivesse afinidade de gostos e, portanto, seria um bom companheiro de viagem. Assim, o jovem Charles Darwin foi escolhido. Nessa segunda viagem, de quase cinco anos de duração, conseguiu-se um extenso registro de informações da costa atlântica da América do Sul e da Terra do Fogo.

Essa viagem é considerada determinante para a ciência, pois foi nela que Charles Darwin aprimorou seus estudos com suas observações e anotações que tiveram como fruto o livro “A Origem das Espécies”, publicado em 1859. Por isso, essa viagem teve grande importância na vida de Darwin, mas ainda maior para a ciência, sendo considerada uma das mais importantes da era moderna


A Terceira Viagem

A terceira e última expedição do HMS Beagle aconteceu entre 1837 e 1843, mas, desta vez, explorando a costa australiana. E não resultou em uma teoria que revolucionasse nossos conhecimentos.


Referências


https://pt.m.wikipedia.org/wiki/HMS_Beagle

https://www.britannica.com/topic/Beagle-ship

https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/especiais/expedicao_darwin_/darwin_a_bordo_do_hms_beagle/

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo