• Raphael Uba de Faria

Grande Prêmio de Macau

Olá, pessoal!


O Brasil não possui um histórico de muitas relações efetivas com outros países ou regiões que falam português, exceção, feita, claro, a Portugal. Não fosse por isso, muito provavelmente saberíamos mais a respeito de uma das corridas mais importantes do automobilismo mundial que recebe, no mesmo fim de semana, várias corridas de carro e de moto de diferentes categorias: o Grande Prêmio (GP) de Macau.

Macau é uma região administrativa especial da China que foi colonizada e administrada por Portugal entre 1557 e 1999. Sua ocupação pelos portugueses obedeceu às ideias de conquista de pontos estratégicos desenvolvida por Afonso de Albuquerque anos antes, entre 1509 e 1515, como mostramos no post sobre esse conquistador, a fim de garantir a soberania portuguesa sobre o comércio oriental. Todavia, a posse sobre Macau foi concedida pelo governo chinês em troca de um pagamento anual. Macau se situa na foz do Rio das Pérolas (Zhu Jiang) e intermediava o comércio entre China, Japão e Europa.

No ano de 1954, os amigos Macedo Pinto, Carlos Silva, Paulo Antas e capitão Cruz, tiveram a ideia de realizar uma gincana de automóveis em Macau. Pouco tempo depois, o suíço Paul du Tois idealizou o Circuito da Guia, um circuito de rua de 6,2 quilômetros caracterizado por longas retas na zona portuária e em volta do reservatório de água e por curvas fechadas no entorno do Monte da Guia. Essa diferença entre os trechos decorre do fato do porto e do reservatório serem áreas de aterro, enquanto o contorno do monte é uma área natural. Por suas características únicas e por nunca ter sido remodelado, o Circuito da Guia é considerado um dos mais desafiadores e perigosos do mundo! Apesar de concebido para a gincana, após darem uma volta de carro por ele, Tois ficou empolgadíssimo, dizendo que aquele era um circuito “melhor do que o de Mônaco” e que deveria sediar um grande prêmio!


Circuito da Guia

Direitos de Imagem: Grande Prêmio de Macau

Fonte: https://www.macau.grandprix.gov.mo/pt/about-us/matchpath


Dando asas à ideia, a primeira corrida foi realizada em outubro de 1954, com carros de todo tipo, sobretudo esportivos. Algumas partes do percurso eram de terra batida e de paralelepípedo, embora o asfalto predominasse no porto e havia apenas uma arquibancada de bambu. A corrida fez tanto sucesso em Macau e na vizinha Hong Kong, que seus criadores decidiram transformá-la num evento anual. Toda a pista foi asfaltada já para a edição de 1955 e uma grande arquibancada de concreto foi erguida em 1956.

No ano de 1957 o evento foi ampliado, passando a receber, além do grande prêmio, agora específico para carros esportivos, uma corrida feminina, uma para iniciantes e uma de handcap, quando competidores de níveis (ou com qualidade de carros) diferentes competem entre si, dando-se alguma espécie de vantagem aos mais fracos ou inexperientes, para que possam competir em pé de igualdade com os mais fortes ou experientes. 1959 marcou o início das sessões de treino, até então inexistentes, bem como a última edição da corrida feminina.

O ano seguinte foi decisivo para o futuro do GP de Macau, pois ele passou a fazer parte do calendário internacional de automobilismo, obedecendo às normas e regulamentos da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Antes, cada piloto competia com seu carro próprio, mas, a partir de então, as grandes equipes do automobilismo mundial começaram a marcar presença.

A fama do GP de Macau foi se espalhando e, na década de 1960, pilotos de outra parte do mundo começaram a chegar, exclusivamente, para participar do evento. Até então, os competidores eram nativos de Macau, Hong Kong e dos países próximos ou portugueses, ingleses e outros europeus que viviam nessas duas cidades. Em 1967, o GP passou a contar também com uma corrida de motos, que é realizada até hoje, transformando-o no único evento em circuito de rua do mundo que recebe competições de carros e motos no mesmo fim de semana.

Em 1972, começaram as corridas em carros de turismo, ou seja, carros comuns modificados para corridas, e, em 1983, Macau passou a receber a categoria que se tornou a mais popular e aguardada do fim de semana, a Fórmula 3, categoria de acesso à Fórmula 1, que conta com a participação de quase todos os grandes pilotos que chegam à principal categoria do automobilismo mundial. A primeira corrida por lá foi vencida por um desses grandes pilotos, para alguns, o maior de todos os tempos: Ayrton Senna! Em terceiro lugar chegou outro piloto que faria história na Fórmula 1, o austríaco Gerard Berger. Depois deles, passariam pelas ruas de Macau, David Coulthard, Rubens Barrichello, Mika Hakkinen, Michael e Ralf Schumacher, Alan Jones, Takuma Sato, Roberto Pupo Moreno Eddie Irvine, Lando Norris, Charles Leclerc e muitos outros. Carros de fórmula (monopostos) já eram vistos no Grande Prêmio desde a década de 1970, mas a inclusão de Macau no calendário de uma categoria tão relevante quanto a Fórmula 3, foi muito importante para o evento.


Ayrton Senna no primeiro Grande Prêmio de Macau de Fórmula 3, em 1983.

Direitos de Imagem: Colour and Noise – 40 Years of The Macau Grand Prix

Fonte: https://cronicasmacaenses.com/2014/05/01/ayrton-senna-no-grande-premio-de-macau-de-f3-em-1983/


Uma corrida especial, chamada Corrida dos Gigantes marcou a vigésima quinta edição do Grande Prêmio de Macau, em 1978. Dela participaram os pilotos de Fórmula 1 Jack Brabham, Denny Hume, Príncipe Bira, Jack Ickx, Stirling Moss, Mike Hailwood (que também foi tricampeão de MotoGP) além de Bobby Unser, futuro tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis e Teddy Yip, empresário indonésio fundamental para o desenvolvimento de Macau enquanto destino turístico e para o fortalecimento da imagem do Grande Prêmio.


Grande Prêmio de Macau de Fórmula 3

Direitos de Imagem: Federation Internationale de L’Automobile

Fonte: https://www.formula1.com/en/latest/article.5-reasons-to-watch-the-macau-grand-prix.7GqA5aEzwdPA219y3RG6Tk.html


Como dissemos anteriormente, o Circuito da Guia é considerado um dos mais desafiadores e perigosos do mundo e, infelizmente, vários acidentes fatais já aconteceram por lá, sobretudo na corrida de motos. As longas retas do porto, onde os carros de Fórmula 3 costumam passar dos 250 km/h,, por exemplo, terminam na curva do Hotel Lisboa, não muito lenta, mas bastante perigosa. Também é comum vermos engavetamentos quando alguém bate na saída de uma curva fechada, já que quem vem atrás, não consegue ver que há um carro no caminho. Acidentes não fatais, mas impressionantes, também ocorrem com frequência Por se tratar de um circuito de rua, não há área de escape e, embora a zona portuária tenha bastante espaço, o contorno do Monte da Guia é bem apertado e o trecho mais estreito, na Curva Melco (feita perto dos 30 km/h), tem apenas sete metros de largura!


Engavetamento no Circuito da Guia durante a Copa do Mundo de GT 2017, com o brasileiro Lucas di Grassi (número 11) em destaque, sobre os outros carros.

Direitos de Imagem: Federation Internationale de L’Automobile

Fonte: https://otopark.com/2017/11/20/yaristaki-neredeyse-tum-arabalar-tek-bir-virajda-kaza-yapti/


Atualmente, o Grande Prêmio de Macau, que já recebeu até uma corrida feminina patrocinada pelo ator Jackie Chan, conta com as seguintes provas: Taça FOOD4U de Carros de Turismo e Taça GT (Grand Turismo) Macau, para pilotos locais; Grande Prêmio de Motos de Macau; Copa do Mundo de GT FIA; WTRC FIA (Taça do Mundo de Carros de Turismo da FIA) e; Grande Prêmio de Macau de Fórmula 3 (em 2020, em função da Pademia de Covid-19, substituído pelo Grande Prêmio de Fórmula 4).

Quem quiser saber mais sobre esse fantástico evento do mundo das corridas, pode acessar sua página oficial https://www.macau.grandprix.gov.mo/pt/ (que tem a grande vantagem de ser totalmente em português) e conferir todas as informações sobre ele! No Youtube é fácil encontrar vídeos sobre o Grande Prêmio, inclusive com câmeras onboard em carros e motos! Vale a pena conferir!




Referências:


https://cronicasmacaenses.com/2014/05/01/ayrton-senna-no-grande-premio-de-macau-de-f3-em-1983/


https://cronicasmacaenses.com/2011/10/10/grande-premio-de-macau-curva-da-melco/


http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/voando-baixo/post/macau-ayrton-senna-e-homenagem.html


https://hpip.org/pt/Contents/Place/550


http://macauantigo.blogspot.com/2009/09/origens-do-gp-de-macau.html


https://www.macau.grandprix.gov.mo/pt/


https://www.researchgate.net/figure/The-evolution-of-the-urban-fabric-of-Macau-Peninsula-with-major-reclamation-projects-and_fig1_266050366

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo