• Raphael Uba de Faria

Italo Calvino

Atualizado: 23 de out. de 2020

Italo Calvino foi um escritor italiano, considerado um dos maiores do século XX. Ele nasceu em Cuba, em 1923, enquanto seus pais, cientistas, estavam trabalhando no país. Aos dois anos, foi para a Itália com sua família. Durante a Segunda Guerra Mundial, participou de movimentos de resistência ao nazismo e ao fascismo e se filiou ao Partido Comunista Italiano. Em 1956, desfiliou-se, após a União Soviética invadir a Hungria. Declarou-se contrário às ações do comunismo soviético, defendendo um modelo comunista mais democrático. Continuou fiel aos seus ideais de esquerda até o fim da vida. Seus primeiros livros abordam os anos da resistência ao fascismo.

Calvino ficou famoso pela escrita ágil, que se utiliza da fantasia e de um humor sutil e refinado, para abordar temas sobre a natureza humana e a sociedade em textos repletos de metáforas, que nos obrigam a entender o que está escrito e o que está oculto.

Sua primeira obra de grande sucesso foi “O Visconde Partido ao Meio”, de 1952, que conta a história do visconde Medardo di Terralba, que é atingido por uma bala de canhão durante uma guerra contra os turcos e tem seu corpo dividido em duas partes, mas sobrevive. Esse livro integra a trilogia “Nossos Antepassados”, que expõe as características que formam o homem ocidental moderno. Os outros livros que a compõem são “O Barão nas Árvores”, de 1957, e “O Cavaleiro Inexistente”, de 1959. Na obra de 1957, conta-se a história do Barão de Rondó que, aos 12 anos, revoltado com o pai, resolve viver nas árvores e, delas, nunca mais desce. O último livro fala sobre um cavaleiro que não existe, exceto por sua armadura vazia, que anda, fala e luta.

Sua obra-prima, entretanto, é “Cidades Invisíveis”, de 1972. Nela, o mercador italiano Marco Polo (1254-1324) conta a Kublai Khan (1215-1294, líder do Império Mongol, que dominava quase toda a Ásia e parte considerável da Europa) sobre as cidades mais exóticas de seu vasto império, uma por capítulo. Contudo, ao longo do livro, o leitor percebe que as cidades são, na verdade, metáforas para algo muito mais humano e profundo. Apesar dos personagens serem reais, a história é fictícia.


Italo Calvino

Autor: Varie11

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Italo-Calvino.jpg


Italo Calvino faleceu em 1985, deixando uma obra extremamente relevante para a literatura mundial. Após sua morte foi lançado mais um livro que merece ser citado: “Por que ler os clássicos”, de 1991, uma coletânea que reúne artigos e ensaios publicados entre 1954 e 1985, nos quais o autor define o que é um livro clássico, diz por que devemos lê-los e, em seguida, apresenta vários deles. Calvino é um escritor fabuloso, que merece ser lido! Não deixe de conhecê-lo!


Referências:

https://www.studenti.it/mappa-concettuale-italo-calvino.html

http://www.diptyqueparis-memento.com/fr/sens-calvino/

https://www.infoescola.com/biografias/italo-calvino/

https://operamundi.uol.com.br/historia/24404/hoje-na-historia-1985-morre-o-escritor-italiano-italo-calvino

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo