• Professor Wagner Lacerda

José Celso Martinez Corrêa


José Celso Martinez Corrêa nasceu em 30 de março de 1937, na cidade de Araraquara. No ano de 1955, ingressou na prestigiada Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo. Acabou não concluindo o curso, mas, durante o tempo em que lá esteve, participou do Centro Acadêmico 11 de Agosto, integrando um coletivo de estudantes que veio a fundar o Grupo de Teatro Amador Oficina.

Zé Celso – como é mais conhecido no meio teatral – destaca-se em todas as pontas do trabalho com os palcos, tendo contribuído de forma relevante como dramaturgo, diretor e ator. Seu primeiro texto Vento Forte para Papagaio Subir, de inspiração autobiográfica, foi montado pelo Oficina, em 1958. O grupo profissionalizou-se em 1962 e, no ano seguinte, apresentou ao público Pequenos Burgueses, de Máximo Gorki. A direção de Zé Celso foi extremamente elogiada e, até hoje, é vista pela crítica como uma das mais perfeitas encenações apresentadas nos palcos brasileiros.

Quatro anos depois, veio a antológica montagem de O Rei da Vela, de Oswald de Andrade, peça publicada em 1937, mas que era considerada impossível de encenar e nunca havia tomado vida. Em 1968, outro evento histórico: foi a vez de Roda Viva, de Chico Buarque, o primeiro trabalho do diretor fora do Oficina. Selvagem e despudorada, a peça provocou polêmica e reações agressivas de grupos conservadores, vindo a ser censurada pela Ditadura Militar. Hoje, prestes a completar 85 anos, Zé Celso continua em plena atividade.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo