• Raphael Uba de Faria

Movendo o Século XX

Ao longo da história da humanidade, muitos produtos surgiram sem ter uma utilidade pré-definida. Alguém estava trabalhando com alguma coisa e, do processo, resultava outra que não se sabia bem o que era ou para que servia.

Desde a antiguidade, os seres humanos já tinham contato com o petróleo. Quando ele rompe camadas de rocha sedimentar, acumula-se na superfície, formando pegajosos poços de betume. Cair em um deles é uma péssima ideia, uma vez que pode-se não conseguir sair de lá, mas as pessoas aprenderam a coletá-lo em segurança e começaram a utilizá-lo para diferentes funções, como pavimentação de estradas, impermeabilização de madeira e, até mesmo, para mumificação, sempre com o cuidado de mantê-lo longe do fogo.


Poço de betume asfáltico em Trinidad e Tobago

Fonte: https://tarpits.org/research-collections/tar-pits-our-research/tar-pits-world


Curiosamente, muitos e muitos séculos depois, mais precisamente na virada do XVIII para o XIX, foi, mais ou menos, colocando fogo no betume, que a humanidade descobriu o querosene! Foi ele que iluminou as cidades no início do século XIX, substituindo o óleo de baleia nos lampiões e lamparinas... As cidades nunca mais foram as mesmas... Na verdade, o querosene é obtido destilando-se o petróleo cru, encontrado abaixo da superfície, antes de se transformar em betume. Quando ele atinge temperaturas em torno dos 200 °C, nasce o querosene.


Querosene

Fonte: https://solven.com.br/informacao/usos-do-querosene/


Entretanto, como dissemos anteriormente, às vezes, surgem outras substâncias quando se trabalha para obter uma. No caso do querosene, emergiu um líquido indesejável, ainda mais incendiário: a gasolina. Os produtores de querosene, que não eram bobos nem nada, não queriam mexer com esse derivado perigoso. Melhor jogar fora! E assim foi durante muito tempo, com litros e litros descartados.

Mas o mundo dá voltas e, ainda no século XIX, surgiram as lâmpadas elétricas, desencadeando uma crise na indústria petrolífera. Muitos acreditavam que era seu fim. O desespero tomou conta. Contudo, algumas pessoas estavam trabalhando em motores a combustão para colocar em movimento uma nova invenção: carruagens automáticas, que chamaram automóveis. Então, alguém se lembrou da gasolina: "altamente inflamável, queima rápido e é de graça... pode dar certo". E deu! Foi a salvação para a indústria automobilística e, também, para a petrolífera.


Gasolina

Fonte: https://www.infoescola.com/quimica/gasolina/


Já em 1911, a produção de gasolina superou a de querosene e postos para o abastecimento dos automóveis se espalharam, sobretudo, pela Europa e pelos Estados Unidos. Desde então, a importância da gasolina só cresceu (e o preço e a destruição ambiental, também), transformando-a no combustível mais importante do século XX.


Primeiro posto de gasolina dos Estados Unidos, em Saint Louis - 1905

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo