• Marco Túlio Gazzola

Radio Caroline e os Piratas do Rock


Ronan O'Rahilly, fundador da Radio Caroline


Por volta dos anos 50, na Inglaterra, a rede de rádio estatal BBC detinha o monopólio da transmissão de rádio e para insatisfação de muitos jovens ouvintes não tocava quase nada de rock 'n' rol. Ronan O'Rahilly, um desconhecido irlandês na época, informando-se de que existiam estações de rádio sediadas em embarcações na Escandinávia e na Holanda, resolveu adaptar, fora das águas territoriais britânicas, uma antiga balsa de passageiros dinamarquesa de propriedade sua, a MV Fredericia, transformando-a na Radio Caroline.


MV Fredericia, sede da Radio Caroline


A rádio foi lançada em um domingo de Páscoa de 1964, na costa de Essex, tendo como propósito oferecer, com muita criatividade, durante as vinte quatro horas do dia, uma programação alternativa. Para preencher tanto tempo no ar, os Djs tiveram que criar uma enorme quantidade de faixas, e bandas desconhecidas sentiram-se encorajadas a enviar seu material para que a rádio tocasse. A popularidade da rádio cresceu rapidamente e, em pouco tempo, muitas outras rádios, sediadas em embarcações em águas internacionais, começaram a aparecer. A rádio de Ronan tornou-se então, por um lado, fenômeno musical e cultural, mas por outro, alvo de empresários e parlamentares. Uma luta para fechar a Caroline começou a ser travada.


DJ Tony Blackburn na Radio Caroline


Em 1967, o Parlamento promulgou a Lei de Ofensas de Transmissão Marítima. De acordo com o dispositivo legal as transmissões offshore de navios eram consideradas ilegais, uma vez que sua transmissão interferia nas comunicações entre as embarcações e as instituições de guarda marítima. Ronan O'Rahilly continuou transmitindo e arcando com as consequências. E depois de passar por mais quatro navios e receber ajuda de benfeitores como George Harrison, a estação fechou em 1991.


Equipe da Radio Caroline a bordo do MV Fredericia


Cerca de 7 anos depois, a estação foi reativada, porém, dessa vez, a partir de estúdios terrestres com transmissões por satélite, e algum tempo depois online. Atualmente, Caroline possui licença para operar, mas continua buscando manter o espírito revolucionário com a qual foi criada. A influencia exercida por ela foi tão marcante que a origem da denominação “rádio-pirata” costuma ser atribuída à sua história. Para finalizar, acrescentamos que o filme The Boat That Rocked (no Brasil, Piratas do Rock), produzido em 2009, é baseado nas rádios piratas surgidas nessa época, em especial, a Radio Caroline. Vale a pena conferir!


Ronan O'Rahilly e os DJs Jerry Leighton, Tony Prince e Lee Harrison

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo