• Professor Wagner Lacerda

Rivalidades Eternas


O mundo do futebol europeu está repleto de rivalidades históricas entre clubes dos mais diversos países. São confrontos que, muitas vezes, extrapolam as quatro linhas e misturam-se com questões políticas, econômicas e até religiosas. Nesse sentido, é muito difícil estabelecer uma lista que seja do agrado de todos os apaixonados por futebol, afinal, cada um vai defender que aquela disputa entre o seu time e o alvo da sua aversão é, certamente, o maior clássico futebolístico do planeta! Enfim, essa, como muitas outras, é apenas uma lista sujeita a críticas e questionamentos.

Chegamos, então, à Inglaterra. Com todo respeito pelos times da capital, nenhum confronto é maior que Liverpool x Manchester United. No já distante século XIX, as indústrias de Manchester utilizavam o porto de Liverpool para exportar e importar produtos. No entanto, em 1894, a primeira construiu seu próprio canal e seu próprio ancoradouro, para fugir das altas taxas cobradas pela cidade vizinha. Como resultado, a situação econômica de Liverpool – e, naturalmente, de seus moradores e trabalhadores – piorou sensivelmente, fazendo surgir uma grande animosidade entre as antigas parceiras comerciais. Tal sentimento logo chegou aos campos de futebol, e o fato de as duas equipes serem detentoras do maior número de títulos do Campeonato Inglês apenas colocou mais fogo na rivalidade.

Por outro lado, há os confrontos com tons eminentemente políticos. Na Itália, os dois times da capital, Roma e Lazio, já nasceram destinados a se odiarem. Em 1927, quatro times da região central do país pensaram em se fundir, para que houvesse um único clube no lugar. Três deles, vinculados à esquerda local, concluíram o processo e fundaram a Roma. O quarto, ligado à direita, acabou desistindo e deu origem à Lazio. A animosidade é ainda maior na Sérvia: o Partizan, fundado pelo exército comunista da antiga Iugoslávia, e o Estrela Vermelha, fundado pela Aliança Unida da Juventude Antifascista nasceram logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, com suas sedes a pouco mais de um quilômetro de distância. Enquanto houve um inimigo comum, o nazismo, a paz entre a juventude e o exército reinou. Mas, depois do final da guerra, as tensões se acirraram e chegaram até os gramados.


Roma x Lazio


E é evidente que, se falamos de rivalidades muito maiores que o esporte, não há como não falar de El Clásico! Barcelona e Real Madrid protagonizam o jogo de futebol mais esperado de todos os anos e trazem para o campo, respectivamente, o separatismo catalão e o nacionalismo espanhol. O fato de ambas as equipes terem se transformado, no século XXI, em duas seleções internacionais repletas de grandes craques, inúmeros títulos e muito dinheiro só faz aumentar o tom do confronto.


Barcelona x Real Madrid


Mas se a intenção for mesmo apontar a maior disputa que começa nos gramados europeus e vai para muito além das quatro linhas, talvez o correto seja apontar para a clássico escocês Celtic x Rangers. O primeiro, fundado em uma igreja de Glasgow, junta católicos, irlandeses, socialistas e separatistas em relação ao Reino Unido. Já o segundo agrega protestantes, conservadores e defensores da permanência da Escócia junto ao Reino Unido. É uma história muito antiga – jogaram pela primeira vez em 25 de maio de 1888 –, cheia de títulos – são os dois maiores campeões escoceses – e, infelizmente, repleta de confusões, batalhas campais, intolerância e ódio.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo