• Raphael Uba de Faria

Sir Arthur C. Clarke



Um dos mais importantes escritores e cientistas do Século XX, Arthur Charles Clarke nasceu em Minehead, Inglaterra, em 1917, e passou sua infância em uma fazenda na cidade vizinha, Bishops Lydeard, coletando fósseis e observando as estrelas. Na mesma época, começou a ler histórias de ficção científica, apaixonando-se pelo gênero, o que o levou a, já na adolescência, escrever artigos sobre viagens espaciais e espaçonaves para o Urania, jornal da Associação Astronômica Júnior.

Entre 1941 e 1946, foi especialista em radares da Força Aérea Real. Enquanto ajudava seu país, durante a Segunda Guerra Mundial, percebeu as potencialidades da utilização dos satélites estacionários (fixos em relação a pontos específicos da Terra) para a comunicação, apresentando suas ideias em um artigo científico de 1945. Em resumo, Clarke entendeu que seu uso permitiria a comunicação instantânea entre pessoas em diferentes partes do mundo, com consequências que, hoje, conhecemos muito bem. Em sua homenagem, a órbita onde estão os satélites estacionários de comunicação é chamada Órbita Clarke.

Mas foi a literatura que lhe rendeu fama mundial. Dentre os quase cem livros que publicou, destacam-se os romances Encontro com Rama (que originou uma série de quatro livros) e O Fim da Infância e o conto A Sentinela, adaptado para o cinema por Stanley Kubrick sob o título de 2001: Uma Odisseia no Espaço, que se tornou um dos filmes mais representativos e impactantes de todos os tempos. Um visionário, Sir Arthur é considerado, ao lado de Isaac Asimov e Robert Anson Heinlein, um dos "Três Grandes" da Era de Ouro da Ficção Científica.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo